moda

MÊS DA MULHER!

Durante todo o mês de março, a programação do Sesc Itaquera recebe shows, oficinas, ações de cidadania e bate-papos, tudo voltado às comemorações do Dia Internacional da Mulher.
A programação tem entrada gratuita e convida o público a pensar nas diversas formas possíveis de retratar e viver a feminilidade.

Entre os destaques, estão os shows das cantoras Maria Rita, Negra LiMC SoffiaDesa Pauline, Quarteto Afrodite; e também intervenções literárias com #KD Mulheres, Blogueiras Negras, Lívia Lima, Tati Matos, Juliana Gaia e Grazi Pizani; além das ações artísticas com o Coletivo Ágata, da mostra de filmes, das oficinas e dos bate-papos.

MC Soffia

MC Soffia, é rapper mirim que mistura Rap com poesia. Com apenas 11 anos de idade canta músicas contestadoras sobre os paradigmas sociais impostos a população pobre e negra. Para ela, nascida e criada na periferia de São Paulo, o rap significa “música de força e resistência”. Começou sua carreira aos 6 anos de idade após ter participado de uma oficina de MC em um projeto chamado “O Futuro do Hip Hop” e hoje já é reconhecida no movimento nacional, já sendo considerada por muitos como uma referência.

Participou de diversos programas da TV e fez diversas participações especiais dentro e fora de São Paulo, em eventos de grande importância como comemoração do Dia da África, VI Encontro Paulista de Hip Hop, Festival Afrolatinidades em Brasília, XI Igbá – Seminário Afro Alagoano, Aniversario da Casa de Hip Hop de Diadema, Evento Hip Hop Mulher, inauguração da Casa de Hip Hop de São Bernardo do Campo na qual foi premiada com um troféu de artista revelação, entre outros eventos.
Quando: 06/03. Domingo, às 15h

Maria Rita – Samba da Maria

Neste show, que estreou no Rio de Janeiro, Maria Rita interpreta os clássicos do samba que mais a emocionam, passeando também por homenagens a artistas que admira e que influenciaram sua carreira, como Zeca Pagodinho e Arlindo Cruz. Outro ponto de destaque do show é a homenagem à voz feminina do samba, com canções de Adriana Calcanhotto, Beth Carvalho, Elis Regina e Alcione. O repertório inclui ainda músicas inéditas e grandes sucessos da carreira. No palco, acompanhando a cantora, estão Davi Moraes na guitarra, Fred Camacho no banjo e cavaco e Marcelinho Moreira e André Siqueira na percussão.
Local: Palco da Orquestra Mágica.
Quando: 13/03. Domingo, às 15h

Negra Li

A cantora e atriz paulistana Negra Li apresenta canções de seu mais recente trabalho “Tudo de Novo”, ao lado de um repertório que mistura gêneros como o samba, a MPB, o soul e o hip hop. O show conta ainda com sucessos da carreira, como “Guerreiro Guerreira”, “Você Vai Estar Na Minha” e “Um Minuto” (D’Black), e homenagens a grandes nomes da música como Jovelina Pérola Negra, Elis Regina, Sandra de Sá, Tim Maia e Jorge Ben Jor, entre outros.
Quando: 20/03. Domingo, às 15h

Desa Pauline – Desanuviar

Desa viveu a infância cantando e dançando o folclore em Feira Grande – sua cidade de origem, no agreste de Alagoas. Adolescente, foi desabrochar seu canto em teatros e casas de shows de Maceió, onde viveu e, inspirada, compôs algumas canções. Sempre movida pela música, mudou-se para São Paulo, sendo acolhida pelo bairro da Bela Vista no centro, lugar que inspirou parte das composições do seu primeiro álbum “Desanuviar”, trazendo o frescor e psicodelismo dos riffs de Marcelo Sanches (produção musical e guitarra), Juliano Julius (bateria e percussão), Davi Indio (baixo elétrico e acústico) e Felipe Faraco (teclado). O álbum Desanuviar revela influências de um cotidiano rico em melodias, timbres e texturas sonoras, trazendo na composição a transformação do que ouve em canções, instigada pelas sensações vindas da sua relação com o movimento da cidade e o meio que a rodeia. Esse é o segundo trabalho em estúdio da cantora que teve um EP “Desa” produzido em Maceió por Alvinho Cabral, lançado em 2012 pelo Sesc Alagoas. Dona de uma voz suave e ao mesmo tempo forte, Desa realizou uma campanha de financiamento coletivo no Catarse, sendo desta forma possível a finalização do CD.
Quando: 27/03. Domingo, às 15h

Concerto

Quarteto Afrodite – Manhãs Clássicas

O Quarteto Afrodite é constituído por instrumentistas da Orquestra Jazz Sinfônica do Estado de São Paulo. São musicistas de formação erudita, que se dedicam também a estudo da música popular. O quarteto foi criado com o objetivo de aprimorar o conhecimento e a prática da música em conjunto, e, ao mesmo, tempo divulgar o repertório para esta formação. O repertório apresenta obras compostas apenas por mulheres, em uma pesquisa que mostra obras contemporâneas ao lado de clássicos como “Lua Branca”, de Chiquinha Gonzaga e “Happy Birthday to You”, de Mildred Hill. Local: Área de Convivência Com Cíntia Zanco no violino, Silvia Velludo no violino, Bel Rebello na viola e Marisa Silveira no violoncello. Cíntia Zanco

Iniciou seus estudos na Schola Cantorum do Palácio das Artes BH/MG. Foi assistente de direção musical do espetáculo teatral “Os Lusíadas”. Foi Spalla da montagem brasileira do musical Les Misérables. Foi indicada a concorrer pela APETESP ao prêmio de melhor trilha sonora pelo espetáculo “Eleonora e Elenice” de Tácito Rocha. Vem desenvolvendo extenso trabalho como compositora, orquestradora e arranjadora. Atualmente é membro da Orquestra Jazz Sinfônica do Estado de São Paulo.

Silvia Velludo

Iniciou seus estudos no Conservatório de Música de Rio Claro e de violino na Escola Livre de Música de Rio Claro. Foi spalla e solista da Orquestra Sinfônica de Rio Claro e da Orquestra de Câmara da USP. É Bacharel em violino pela ECA-USP. Participou de peças teatrais como violinista e atriz. Atualmente, é violinista da Orquestra Sinfônica Municipal de Santos, da Orquestra Jazz Sinfônica e do Quarteto Nobilis. Participa como violinista do quinteto de tango da Cia Tango & Paixão ao lado do bandoneonista uruguaio Pocho Cáceres desde 2009.

Bel Rebello

Iniciou seus estudos musicais aos cinco anos de idade em Jundiaí. É bacharel em viola pela Faculdade Santa Marcelina e Mestre em Musicologia pela USP. Foi selecionada para representar o Brasil como componente da Orquestra Sinfônica Juvenil das Américas, em Porto Rico, e da Orquestra Mundial (Jeunesses Musicales – UNESCO) no Canadá, Alemanha e Bélgica. Fez diversos cursos e festivais no Brasil e no exterior. Foi integrante de várias orquestras. Atualmente é membro da Orquestra Jazz Sinfônica do Estado de São Paulo.

Marisa Silveira

Iniciou seus estudos de violoncelo em Tatuí, com os professores Hélio Magalhães e Greetchen L. Muller. Participou de diversos Festivais de Inverno em Campos de Jordão. Participou do curso de Violoncelo “Aldo Parisot”. Foi integrante das Orquestras Sinfônica Estadual, Sinfônica Jovem Estadual, Sinfônica Jovem e Sinfônica Municipal de São Paulo. Tem se apresentado com inúmeros artistas da música popular e erudita. Atualmente é integrante da Orquestra Jazz Sinfônica do Estado de São Paulo.
Quando: 27/03. Domingo, às 11h30

Veja mais detalhes aqui https://catracalivre.com.br/sp/agenda/gratis/mes-da-mulher-impulsiona-programacao-do-sesc-itaquera/#

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s